Imprimir esta página

Exposição Terra de Sebastião Salgado volta a Palmas

Publicado em: Segunda, 02 Mai 2022 15:25 Escrito por
Avalie este item
(0 votos)
Foto emblemática de confronto entre trabalhadores e a polícia Créditos da imagem: Sebastião Salgado Foto emblemática de confronto entre trabalhadores e a polícia

A Associação de Mulheres em Ação de Palmas - AMAP, em conjunto com o Sindicato dos Eletricitários do Tocantins e a Central de Movimentos Populares realizará, nos dias 4 e 5 de maio, quarta e quinta-feira desta semana, a exposição e venda das fotos em conjunto com outras fotos de Sebastião Salgado (do livro Êxodos), venda de livros, artesanato, cartazes e outros objetos do Brasil e de Cuba. A renda será revertida para as duas instituições.

A exposição terá entrada gratuita e será no Sindicato dos Eletricitários na 103 Norte, Rua NO 09, Lote 35 em Palmas, e estará aberta das 18 às 21 horas.

Doação

Em 1997, "Terra", livro com fotos de Sebastião Salgado, prefácio do escritor português José Saramago e mais um CD com músicas de Chico Buarque de Holanda foi lançado. Houve exposições de fotos em todos os estados do Brasil e em mais de 40 países.  As fotos, o livro e o CD tiveram seus direitos autorais doados para o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Em Palmas, a exposição aconteceu no Espaço Cultural.

“A luta pela reforma agrária, o cotidiano dos trabalhadores e das trabalhadoras rurais e os da cidade que foram expulsos do campo são a matéria prima das fotos de Sebastião Salgado. A realidade é maior que os discursos de desprezo pelos pobres. Salgado, Saramago e Chico Buarque se uniram à luta pela terra. E a luta continua! Venha conhecer as fotos de Sebastião Salgado” diz Francisca Lima Barros, presidente da Associação de Mulheres em Ação de Palmas - AMAP.

“A concentração da terra nas mãos de fazendeiros provocou o êxodo rural no Brasil. Milhões de trabalhadores/as rurais foram expulsos do campo, sem direito a nada. Tornaram-se trabalhadores/as da cidade, sem teto, favelados, explorados. Sebastião Salgado mostra isso em suas fotos. Ele não esconde a verdade.” Antonio Édis Liberato Lucena, Coordenador Geral da Central de Movimentos Populares (CMP/TO).

“Os 19 mortos de Eldorado dos Carajás e os 10 de Corumbiara foram apenas a última gota de sangue do longo calvário que tem sido a perseguição sofrida pelos trabalhadores do campo.”

José Saramago

Contatos:

Francisca Lima Barros - 98406-3078

Antonio Édis Liberato Lucena - 98438-8477

Compartilhar nas redes sociais
Alvaro Vallim

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Mais recentes de Alvaro Vallim