Quinta, 15 Abril 2021

Telefone: 63 3214-1853 | Whatsapp: 63 98403-8418 | E-mail: [email protected]

Secretários estaduais de Saúde querem toque de recolher nacional

Publicado em: Segunda, 01 Março 2021 21:16 Escrito por
Avalie este item
(1 Voto)
Secretários estaduais de Saúde querem toque de recolher nacional Créditos da imagem: Ag Brasil

O Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) divulgou nesta segunda-feira, 1º, uma carta aberta ao Ministério da Saúde em que pede medidas mais duras para conter o agravamento da pandemia da Covid-19 no país.

 

"O atual cenário da crise sanitária vivida pelo país agrava o estado de emergência nacional e exige medidas adequadas para sua superação. Assim, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde manifesta-se pela adoção imediata de medidas para evitar o iminente colapso nacional das redes pública e privada de saúde", diz o texto.

Entre as demandas mais rigorosas, o Conass pede a adoção de um toque de recolher nacional, das 20h às 6h, inclusive, aos finais de semana, e a suspensão das aulas presenciais.

Veja todas as medidas propostas pelo Conselho:

·         Restrição em nível máximo nas regiões com ocupação de leitos acima de 85% e tendência de elevação no número de casos e óbitos;

·         Proibição de eventos presenciais como shows, congressos, atividades religiosas, esportivas e correlatas em todo território nacional;

·         Suspensão das atividades presenciais de todos os níveis da educação do país;

·         Toque de recolher nacional a partir das 20h até as 6h da manhã e durante os finais de semana;

·         Fechamento das praias e bares;

·         Adoção de trabalho remoto sempre que possível, nos setores público e privado

·         Instituição de barreiras sanitárias nacionais e internacionais, considerados o fechamento dos aeroportos e do transporte interestadual;

·         Adoção de medidas para redução da superlotação nos transportes coletivos urbanos;

·         Ampliação da testagem e acompanhamento dos testados, com isolamento dos casos suspeitos e monitoramento dos contatos.

O Conass diz ainda que a falta de uma "condução nacional unificada e coerente" dificultou a adoção de medidas durante períodos de maior aglomeração, como o da eleição, das festas de fim de ano e do Carnaval.

Pelo documento, o governo federal também teria que reconhecer legalmente o estado de emergência sanitária do país, viabilizar recursos extras para o SUS e aprovar um Plano Nacional de Recuperação Econômica, com retorno imediato do auxílio emergencial.

 

 

Compartilhar nas redes sociais
Alvaro Vallim

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

O Portal Agora-TO é um site de notícias voltado para a divulgação de informações do Tocantins e do Brasil e é editado sob a responsabilidade da Moara Comunicação Ltda, empresa sucessora da Dias e Vallim Ltda., com 21 anos de experiência na área de comunicação e jornalismo.

Newsletter

Cadastre-se em nosso Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias e novidades do Agora Tocantins.

Fique tranquilo, seu e-mail estará 100% protegido. Odiamos spam!