Sábado, 22 Janeiro 2022

Telefone: 63 3214-1853 | Whatsapp: 63 98403-8418 | E-mail: [email protected]

Polícia

Tribunal do Júri condena vaqueiro a 18 anos de prisão por homicídio qualificado e ocultação de cadáver

Publicado em: Domingo, 21 Novembro 2021 15:31 Escrito por Redação
Avalie este item
(0 votos)
Segundo o Ministério Público, o acusado, que desempenhava a atividade de vaqueiro, na época, ainda furtou R$ 200 da casa da vítima. Créditos da imagem: Ilustração Segundo o Ministério Público, o acusado, que desempenhava a atividade de vaqueiro, na época, ainda furtou R$ 200 da casa da vítima.
O Ministério Público do Tocantins obteve nesta sexta-feira, 19, a condenação de um homem a 18 anos de prisão por um homicídio ocorrido em 7 de março de 2014 no município de Taipas do Tocantins.
 
De acordo com as investigações, Dioleno dos Santos, na companhia de um adolescente, matou, com quatro tiros, Rainil Gomes de Castro. Após o crime, o denunciado, com a ajuda do comparsa, escondeu o corpo da vítima em uma cisterna. Ele também foi condenado por ocultação de cadáver.
 
Segundo o Ministério Público, o acusado, que desempenhava a atividade de vaqueiro, na época, ainda furtou R$ 200 da casa da vítima.
 
Dioleno atingiu a região da cabeça (dois tiros) e do tórax (dois disparos). Para ajudar o denunciado, o adolescente contou à polícia ter recebido a promessa de pagamento de R$ 1 mil. Ele também disse que recebeu a arma utilizada no crime.
 
O acusado foi condenado por homicídio qualificado porque prometeu recompensa ao adolescente e por ter usado recurso que dificultou a defesa da vítima.
 
“Todo o crime foi desvendado porque o genitor do adolescente comunicou aos policiais que seu filho portava na cintura um revólver calibre 32. Em diligências, os PMs localizaram o adolescente e apreenderam em seu poder a mencionada arma de fogo, sendo o referido adolescente encaminhado à delegacia, onde, na presença de seu genitor, confessou que tinha matado um homem na região de Taipas do Tocantins, juntamente com o denunciado”, diz a denúncia do MP.
 
No Tribunal do Júri, a sustentação oral foi feita pelo promotor de Justiça Rogério Mota.
Compartilhar nas redes sociais

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Notícias em destaque

O Portal Agora-TO é um site de notícias voltado para a divulgação de informações do Tocantins e do Brasil e é editado sob a responsabilidade da Moara Comunicação Ltda, empresa sucessora da Dias e Vallim Ltda., com 21 anos de experiência na área de comunicação e jornalismo.

Newsletter

Cadastre-se em nosso Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias e novidades do Agora Tocantins.

Fique tranquilo, seu e-mail estará 100% protegido. Odiamos spam!